Temas tratados no 1º ano do blog

Como você pode ver checando a lista de postagens do blog (que contém o título, data, resumo e link de cada um dos textos que fiz para o blog), já pude tratar sobre vários assuntos aqui. Resolvi, então, fazer uma lista de todos os assuntos tratados neste 1º ano do blog, linkando para o texto respectivo. Está ordenada conforme a ordem de publicação do texto; de modo que os mais antigos estarão no início e os mais novos no final. Boa leitura!

1) Apresentando o blog

2) Definição de libertarianismo

3) Distinção entre libertarianismo de direita e de esquerda, bem como populismo libertário

4) Distinção entre libertarianismo bleeding heart e libertarianismo hard-line

5) Formas de melhorar a condição dos trabalhadores sem diminuição de suas liberdades econômicas

6) Apresentando pontos de vista e temas do blog

7) A lógica preditiva da evolução por seleção natural

8) A possibilidade da eugenia e os direitos humanos

9) Diferença entre Estado-gerente e Estado-seguradora, e o porquê devermos rejeitar aquele, mas aceitar este

10) Evidências para a estratificação cognitiva da renda nos Estados Unidos

11) Explicando a imagem usada para o blog

12) Ótimo de Pareto sobre Valores (Robert Nozick) e libertarianismo bleeding heart

13) Direito de secessão e de abolição na Monarquia por meio de democracia direta no Liechtenstein

14) Integração conceitual e a inconsistência das ciências humanas com as ciências naturais como critério de invalidação de hipóteses naquelas

15) A fundamentação da proibição, pelo Estado, da justiça privada em Robert Nozick e a justificação do vigilantismo

16) Aspectos básicos do liberalismo neoclássico (libertarianismo bleeding heart em sentido estrito)

17) Aspectos básicos do liberalismo neoclássico, versão abreviada

18) Um protótipo de aplicação da teoria da escolha pública à mobilização no caso Feliciano

19) Modelo Padrão nas Ciências Sociais e as razões para sua rejeição

20) Distinção entre neoliberalismo e liberalismo neoclássico

21) Extrativistas da amazônia, RESEXs e direitos de propriedade sob a ótica da ressalva lockeana

22) Definição de vida e de mente, e a continuidade entre vida, mente, qualia e natureza física

23) Explicação sobre a economia neoclássica, a macroeconomia novo-clássica e a relação do libertarianismo bleeding heart com ambas

24) A justificação do neodarwinismo conforme os padrões epistêmicos usados pelos cientistas e a natureza das objeções ao neodarwinismo como argumentos de ignorância sofisticados

25) A relação entre liberalismo neoclássico e libertarianismo

26) Relação entre evolução e acaso – parte 1 de uma discussão com o André Coelho

27) Relação entre evolução e acaso – parte 2 da discussão

28) Custos de oportunidades da redistribuição na moeda do crescimento econômico e o prejuízo aos mais pobres decorrente

29) A incompatibilidade da imposição de todo e qualquer tipo de contrato voluntário com valores básicos do libertarianismo/liberalismo clássico

30) Relação entre libertarianismo bleeding heart e libertarianismo de esquerda, a partir de conversa com Roderick Long

31) As tensões entre liberdade de apropriação e de troca com a coercitividade da propriedade privada e da imposição de contratos, e como a coercitividade pode promover o aproveitamento da liberdade como limite para sua aceitabilidade

32) Um protótipo de aplicação da teoria da escolha pública aos protestos de junho de 2013 no Brasil

33) Livre mercado no transporte coletivo por intermédio de direitos de meio-fio

34) Introduzindo o estado da arte da psicologia evolucionária

35) A relação entre igualdade de gênero e padrões de gênero para a ideia de duas versões do feminismo

36) O espírito do capitalismo em Weber consistindo na apropriação econômica como propósito final da vida e o bem-estar absoluto dos mais pobres

37) Suficientarianismo como paradigma, em justiça social, superior ao igualitarismo

38) O estado da arte da psicologia evolucionária em suas bases teóricas

39) Definição do Kevin Vallier para justiça social: crescimento econômico + oportunidades inclusivas + mínimo de acesso a bens básicos

40) A alma do liberalismo clássico para além do pragmatismo “neoliberal”

41) Aversão à desigualdade em primatas não humanos

42) Recomendação nº 35 da OIT, imposição indireta de trabalho e sua relação com o libertarianismo

43) Como direitos trabalhistas desincentivariam a compra de escravos em um cenário de escravidão e, pelos mesmos motivos, desincentivam a oferta de emprego em um cenário de trabalho livre

44) Argumentos incorretos sobre a intervenção humanitária na Síria

45) Liberalismo clássico como oposição (e esquerda) na suposta época do Estado liberal no século XIX

46) Aplicação do princípio da igual liberdade de Rawls às instituições econômicas por James Buchanan e a rejeição de Rawls à política do salário mínimo

47) O paradoxo da impossibilidade do Pareto liberal formulado por Amartya Sen, e as respostas de James Buchanan e Gerald Gaus ao paradoxo

48) O estado da arte da psicologia evolucionária quanto à falseabilidade/testabilidade de suas hipóteses

49) Curvas temporais fechadas na origem autocausada do universo conforme a hipótese do Biocosmos Egoísta de James Gardner

50) Um “Modelo de Contrato Social para Constituição do Leviatã Hobbesiano” conforme a exposição de John Rawls sobre Thomas Hobbes e sua inexecutabilidade em uma sociedade voluntária por constituir-se em um contrato de escravidão perpétua

51) A possibilidade de diminuir o tamanho do Estado e aumentar a ajuda social aos mais pobres ao mesmo tempo pela substituição de programas governamentais de serviços em transferências fiscais diretas

52) A produção privada do Direito, em um cenário de concorrência entre agências de arbitragem, sob supervisão anti-trust de um Estado ultra-mínimo em Robin Hanson

53) Comparação entre supervisão anti-trust de um Estado ultra-mínimo e supervisão de uma neighborhood watch anarquista em relação à produção privada do Direito

54) A despretensão filosófica como virtude epistêmica, a distinção entre “libertário pensador” e “pensador libertário” e os exemplos de Robert Nozick e David Schmidtz

55) Hipótese da Karen Rosenberg sobre o papel adaptativo da assistência no parto como forma de cooperação social antiga na evolução humana

56) A ética ambiental em David Schmidtz, a diferença nos custos que diferentes pessoas suportam em relação às políticas preservacionistas e a superioridade da negociação win-win de interesses ambientais sobre a imposição simbólica da preocupação com o meio ambiente

57) A concepção da justiça social ao estilo de livre mercado de John Tomasi como a maximização da faixa de riqueza pessoalmente controlada pelos trabalhadores de menor remuneração por intermédio de alto crescimento econômico

58) Os erros científicos do keynesianismo – relação estável entre inflação e desemprego manipulável, ausência de expectativas racionais em seus modelos econométricos – e sua crítica pela macroeconomia novo-clássica

59) A solução de Goodstein para o paradoxo de Zenão sem o uso de infinitos

60) O desempenho comparativo da saúde privada nos Estados Unidos com a saúde pública dos demais países desenvolvidos como função da dinâmica interação entre os sistemas em termos de inovação, da causa complexa da desigualdade de renda nos EUA, da ausência de correlação estável entre acesso a mais cuidados de saúde e a saúde da população e das regulações que afetam a performance do setor privado nos EUA.

61) A refutação de Christopher Hill ao “argumento do conhecimento” para a irredutibilidade dos qualia por meio de uma concepção representacionalista e fisicalista da consciência experiencial e uma possível maneira pela qual os qualia visuais são produzidos pelo sistema visual

62) Os danos de um comportamento eleitoral motivado pelo bem comum, mas cognitivamente enviesado e desinformado, e a proposta de Robin Hanson para uma futarchy onde a determinação das políticas que elevam o bem-estar é realizada por intermédio de um mercado de previsão, enquanto os eleitores escolhem a medida do bem-estar por meio da democracia representativa

63) Resposta ao artigo do André Coelho rejeitando o naturalismo em ética e política, na qual defendo a importância da naturalização destas disciplinas filosóficas

64) Resposta à tréplica do André Coelho, na qual abordo Quine, o status da ciência e outros pontos relevantes à defesa do naturalismo em ética e política

65) Uma proposta minha para a naturalização da ética por intermédio de um critério evolucionário para demarcação de normas éticas e não-éticas que forneça uma teoria da verdade como correspondência para a ética, e a proposta de Owen Flanagan para tornar a ética normativa uma parte da ecologia humana conforme a teoria do relativismo pluralista (limitado) de Wong e pautada no sucesso pragmático de normas éticas na promoção do bem-estar humano

66) A defesa da criação espontânea do Universo a partir do nada por Stephen Hawking

67) Aniversário do Stephen Hawking e da guerra à pobreza nos Estados Unidos, e encaminhamento do leitor para dois textos meus

68) Dossiê sobre o que é o libertarianismo bleeding heart

69) A explicação do aumento da desigualdade de renda nos Estados Unidos: aspectos positivos e negativos de um fenômeno mais complexo do que se costuma admitir

70) Aniversário de 1º ano do blog, explanação sobre os motivos pelos quais criei este blog e retrospectiva do ano

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s